O Verdadeiro Amor – Pr. Sergio Freitas

Categories: Artigos

1 João 3.16-18

Hoje estamos comemorando o dia do amor. Nesse dia, aqui nos Estados Unidos, as pessoas buscam de muitas maneiras demostrar o amor aos outros, obviamente, recebem também muitas manifestações dele. Porém, aproveitamos este momento, como igreja, para falar do verdadeiro amor que aprendemos e que, certamente, precisamos transmitir. O texto acima tem aplicações muito relevantes para nossa vida que gostaria de compartilhar.

1. Conhecemos o amor intelectualmente – racionalmente compreendemos aquilo que Cristo fez por nós. Compreendemos o seu grande amor através de seu sacrifício por gente que, você e eu, poderíamos questionar se valeu a pena.

2. Conhecemos o amor experiencial e espiritualmente – sentimos o amor e o reconhecemos, através da ação do Espírito Santo, que ele é a melhor “coisa” que pode nos acontecer e que podemos experimentar.

3. Conhecemos o amor através do entendimento de nossa natureza – Deus é amor e somos, necessariamente, a Sua imagem e semelhança. Isso nos faz pessoas que necessitam deste ingrediente fundamental da existência. Exceto os que por ventura não estejam com sua sanidade mental em ordem, todos temos a necessidade implícita de amar e ser amado. Se não temos certeza de muitas coisas na vida, uma nós temos, queremos nos sentir amados. Então, se alguém quiser ser amado, que ame.

4. Cristo deu a sua vida por nós – esta é a nossa referencia de amor. O amor é a radical decisão de amar. (João 15.10-13)

5. Devemos dar a nossa vida por nossos irmãos – isso é radical e verdadeiro. Isso é fora dos padrões estabelecidos em favor continuado de nós mesmos. Isso é o exemplo de Jesus. (2 Coríntios 5.15)

6. Se estamos dispostos a dar a nossa própria vida por conta do exemplo de Jesus, partilhar os nossos bens com os outros se torna algo coerentemente simples.

“O amor de Jesus é universalmente inteligível.; fala a homens de todas as nações, classes, raças; e devemos ter fé na capacidade dos homens e mulheres em corresponderem ao mesmo.” (R. N. Champlin)

Eu acredito na mudança que o amor pode exercer em nossas vidas. Eu acredito em gente que se dá em favor do outro simplesmente por amor. Eu acredito em nós! Vamos exercitar o amor! Vamos transformar a nossa cidade, começando em nossa casa! #Exerciteamor

Um beijo carinhoso,

Sérgio Freitas.